A Cacau e a Cerimônia

A amêndoa do cacau, fruto do cacaueiro, é a materia prima do chocolate.

Essa amêndoa, preservada em seu processo de colheita, secagem, fermentação e trituração, é a base para o feitio do cacau cerimonial, uma pasta que após secar, vira uma barra de puro cacau 100%, onde nada mais é adicionado e nada removido.

O cacau cerimonial, bebida já consumida em rituais sagrados pelos maias há milhares de anos, traz como ingrediente ativo a teobromina, um composto com propriedades vasodilatadoras, favorecendo a circulação de sangue para o cérebro, o que faz com que muitos adeptos da cerimônia do cacau o chamem de “fruto do coração”.

          O cacau pode assim ser considerado, além de superalimento, por todos os seus beneficios já validados pela ciência, uma medicina sagrada.

Sabemos que o cacau, rico em flavonoides, antioxidantes, ferro, zinco, magnésio,

selênio, potássio, colina, fósforo e vitaminas B1 e B2, auxilia no controle da

pressaõ arterial, regula o intestino, previne a anemia, tem ação anti-inflamatória,

melhora o humor, combate os sintomas da depressão e ansiedade, pois sua ingestão

libera dopamina  e endorfina no corpo.

 Tendo tudo isso em vista, o cacau cerimonial se trata de uma bebida feita 

 exclusivamente com cacau cru 100%, o que lhe dá um sabor amargo, porém pode vir a

 ser misturada com pimenta caiena, canela, baunilha e outras especiarias. Essa

 cerimônia busca reequilibrar energias e restaurar a sáude intergral dos corpos fisico e 

 emocional.